Samba no lago

Vou dançando a música certa com passos errados. Feito cisne, meio pato sigo leve a bailar. Não me intimido com os curiosos nem me perco nos tropeços. Trançadas vagarosas e cheias de graça trazem a tona esse meu samba sem raiz, que tímido, vai levantando poeira no coração de quem assiste.